Nutrição e crescimento de potros

Pontos importantes

  • Aline Perucci
  • 26/10/2017
  • 16h57

Mayara Fonseca – Médica Veterinária, Mestra em Zootecnia/UFMG

Recebemos muitas perguntas sobre nutrição de potros, por isso, a médica veterinária Mayara Fonseca esclarece as dúvidas dos internautas.

Sempre há aquela dúvida: meu potro está no tamanho ideal? Vai crescer quanto? Vai dar altura de registro?

Respostas à essas perguntas são difíceis, pois o tamanho do cavalo adulto depende primeiramente de sua genética e posteriormente de todo o manejo sanitário (saúde) e nutricional desde a concepção no útero da égua até a idade adulta. Porém, há pontos importantes que precisamos garantir para que o potro tenha crescimento ótimo:

1 - Tudo começa com a égua, que precisa de nutrição diferenciada desde antes da implantação do embrião. Durante a gestação, a fase mais crítica é a partir dos 8 meses, quando ocorre cerca de 70% do desenvolvimento do feto. Se nesse momento, há falta ou excesso de nutrientes, haverá prejuízo na saúde e desenvolvimento do potro. Em cada fase, a égua gestante precisa de diferentes quantidades de energia, proteína e principalmente de minerais e vitaminas. É no útero da égua que o feto se desenvolve para nascer um potro com aproximadamente 9,3% do peso da mãe (potro de 41 kg de uma égua de 450 kg).

2 - Após o nascimento, devemos garantir que o potro mame o colostro (primeiros litros de leite da égua) dentro das 18 horas iniciais após o nascimento para garantir absorção das imunoglobulinas que vão proteger o potro de doenças. Durante todo o período de lactação (potro ao pé), a égua deve receber o aporte nutricional adequado para fornecer ao potro a quantidade e qualidade de leite necessárias para o desenvolvimento com saúde. Nesse período, o leite é o principal alimento do potro, por isso deve ser de boa qualidade.

3 - No primeiro ano de vida, o potro cresce até 88 a 90% da sua altura de adulto. Ou seja, um cavalo adulto de 1,50 metros de altura de cernelha pode atingir 1,35 metros aos 12 meses de idade. Por isso, as fases de aleitamento (potro ao pé) e potro desmamado até os 12 meses são cruciais, pois é quando ocorre a maior parte do desenvolvimento. Depois dessa etapa, o crescimento é mais lento. Aos 18 meses, atinge-se 93% da altura de adulto (1,40 metros de 1,50 metros), aos 24 meses atinge-se 95% (1,43 metros), aos 30 meses cerca de 98% (1,48 metros), aos 36 meses cerca de 99% (1,49 metros) e alguns cavalos já alcançam a altura final aos 48 meses (no nosso exemplo, 1,50 metros). Porém, alguns indivíduos podem crescer até os 5 anos de idade. Essa estimativa de altura em cada fase depende de inúmeros fatores, principalmente do manejo nutricional. Potros que recebem o aporte nutricional adequado desde a concepção possuem taxa de crescimento semelhante à exemplificada.

4 - Para os potros desmamados, cuidados especiais devem ser tomados para garantir o fornecimento necessário de energia, proteína, aminoácidos específicos e minerais em quantidade e proporções adequadas para o desenvolvimento. O volumoso, concentrado, sal mineral e outros suplementos devem ser específicos para cada faixa etária para garantir o crescimento ótimo. Excesso de peso são prejudiciais ao desenvolvimento do potro, por isso, nutrientes “a mais” também é um problema.

5 - É essencial a presença do profissional nutricionista de equinos (zootecnista ou veterinário) para orientar sempre na escolha dos alimentos mais adequados, acompanhar e avaliar a evolução das medidas morfométricas e do peso corporal, intervir no momento certo e garantir o fornecimento de todos os nutrientes necessários sem gastos exorbitantes com práticas que não surtirão efeito positivo para o desenvolvimento dos potros. Não há como recuperar o tempo perdido em desenvolvimento.

 

 

Foto: Henrique Ribas