Museu Mangalarga Marchador

A história do cavalo nacional preservada em um só lugar.


Nossa história

O Museu Mangalarga Marchador está localizado na Praça da Matriz, no centro da cidade de Cruzília (MG). Instalado na casa que pertenceu à Fazenda Bela Cruz, uma das propriedades pilares da raça, o local é uma ótima opção de passeio para quem deseja conhecer a história da raça Mangalarga Marchador. Inaugurado no dia 17 de novembro de 2012, o Museu já virou cartão postal das paisagens mineiras.


Horário de funcionamento: de terça a domingo - das 10h às 17h   (ENTRADA GRATUITA)

Espaços

Sala 1 - Barão de Alfenas

Essa sala faz referência às origens e ao papel do Barão de Alfenas no incentivo ao melhoramento da raça. O espaço traz informações em textos, marca e iconografia sobre a Coudelaria Alter do Chão.

Sala 2 - Seleção Funcional

O acervo possui peças que eram utilizadas para comandar os cachorros - e livros de registro de caçadas.

Sala 3 - A lida

Essa sala é apresentado o que diferencia o cavalo Mangalarga Marchador do Mangalarga: a marcha. Um vídeo faz referência à marcha e suas características, como o tríplice apoio, por exemplo. Além disso, mostra como o Mangalarga Marchador é também um cavalo de lida. Por isso, esse ambiente terá peças do cotidiano rural: chicotes, esporas, estribos, etc.

Sala 4 - O cavalo

Esse espaço se propõe a apresentar o cavalo, o padrão da raça e suas características zootécnicas e morfológicas, por meio de vídeos. Uma parede mostra os ferros de marcar das fazendas históricas , arreios e selas

Sala 4 - O território

A sala apresenta o território no qual as fazendas históricas que compõem os roteiros de visitação desse Museu estão implantadas. Para isso, foi confeccionado um grande mapa com o intuito de localizar espacialmente o visitante.

Sala 6 - A ABCCMM

Espaço destinado a trajetória histórica da ABCCMM. Para isso foi elaborada uma linha do tempo que apresenta os ex-presidentes, fotografias e as realizações de cada presidente.

Comentários

Pedro Lúcio Junqueira, presidente da Sociedade Rural do Sul de Minas e titular da Fazenda da Barra, Caxambu (MG)

“Isto que foi feito em Cruzília simboliza tudo que a raça hoje desempenha no mundo. Ficamos emocionados com esta inauguração, porque nosso cavalo é um cavalo do mundo, sem fronteiras e o único que marcha no mundo. Eu vejo a inauguração do Museu não como um resgate da tradição, mas como a manutenção da tradição daquilo que foi a formação deste cavalo magnífico, altivo e fantástico que é o Mangalarga Marchador. Esta inauguração do Museu é um marco para Cruzília, para nossa microrregião e para o Brasil.”

Carlos Roberto Ribeiro Meirelles (Beto Meirelles), titular do Haras Selva Morena, em Batatais (SP).

“A inauguração deste Museu vai ser uma maravilha para a cidade de Cruzília e para a região do Sul de Minas. Tivemos uma festa encantadora e muito bem organizada. Gostei demais e vai ser muito bom para região. Tive oportunidade de entrar lá dentro. Trata-se de um Museu muito organizado, bem montado, no qual é possível ver livros antigos, inclusive a própria ata de fundação da Associação, de 1949. Achei tudo muito bacana.”