Da fundação aos dias de hoje

1949/2015

Texto e pesquisa: Cleusa Canêdo
Gerente de Comunicação Social da ABCCMM


A reunião de fundação da Associação, que congregou inúmeros criadores e representantes de vários clubes de cavalos, em 16 de julho de 1949, aconteceu nas dependências do Departamento de Produção Animal, no Parque da Gameleira, sob a Presidência do então Secretário de Agricultura do Estado de Minas Gerais, Américo Renê Giannetti.

Naquele dia, ao abrir os trabalhos, Giannetti colocou em discussão a “Ata da Reunião Preliminar da Fundação da Associação de Criadores de Cavalo Mangalarga Mineiro”, realizada em 14 de setembro de 1948, no novo Hotel Glória, em Caxambu (MG), presidida pelo Coronel José Bráulio Junqueira de Andrade, na época presidente da Sociedade Rural do Sul de Minas.

As justificativas descritas no documento para a criação da Associação baseavam-se no grande crescimento do plantel de Mangalarga Marchador e na necessidade de se fixar um padrão morfológico para a raça, e estabelecer uma forma de controlar e registrar os animais. Por outro lado, apesar de terem tido laços sanguíneos na origem, já eram evidentes as diferenças entre o Mangalarga Mineiro e o Mangalarga Paulista, principalmente quanto ao Andamento (a Marcha).

Definiu-se em Caxambu que seriam firmados entendimentos entre a Secretaria e o Ministério da Agricultura visando a possibilidade de se fundar a Associação. Os participantes debateram ainda as vantagens de se instalar a sede da entidade em Belo Horizonte pela sua localização central no Estado, e pela possibilidade de se obter melhor assistência por parte do Governo.

Lida a ata da reunião preliminar, Giannetti colocou em votação o nome que seria a primeira denominação da entidade: Associação dos Criadores do Cavalo Marchador da Raça Mangalarga, escolhido por unanimidade.

Todos concordaram que deveria ser eleita imediatamente uma Diretoria com voto de confiança para a elaboração do Estatuto, cuja homologação ocorreu no mesmo dia.

Proposta pelo criador Orlando Andrade, foi eleita por aclamação a primeira Diretoria da Associação, tendo como presidente Moacyr Rezende, vice-presidente, José de Andrade Reis, secretário, José Oswaldo Silva, tesoureiro, Carlos Marinho de Paula Mota. E, ainda, oficializaram o Conselho Técnico e a Comissão que estudariam a criação do Padrão da Raça, que sofreu várias alterações no decorrer dos tempos, assim como o Estatuto.

A história da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador, que completou 66 anos em 16 de julho de 2015, começou a ser contada a partir destes homens e de muitos outros criadores e criadoras que os sucederam.

Ao lutarem pelo ideal de preservar o trabalho de seleção empreendido por seus antepassados, em mais de dois séculos de cruzamentos de éguas nacionais com reprodutores da raça Alter, esses pioneiros comprovaram que a Marcha, característica principal do cavalo Mangalarga Marchador, foi e sempre será motivo de orgulho, alegria e entusiasmo, grande força que aproxima e apaixona as pessoas, pretexto para acaloradas conversações e embates políticos; enfim, um terreno sagrado e, muitas vezes, insondável, que não perdoa qualquer tipo de profanação.

Exposições

Copas de Marcha

Esportes

Ranking

Av. Amazonas, 6020 - Gameleira - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
CEP: 30510-000
Email: abccmm@abccmm.org.br
Telefax: (31) 3379-6100

Design, Desenvolvimento, Coordenação: ABCCMM - Equipe TI

Ir para o topo